quarta-feira, 25 de março de 2009

Textos para a aula 3

Estão no site os textos para aula 3

4 comentários:

Vanessa disse...

Professor, bom dia

Serão apenas 2 textos mesmo? Na primeira aula lembro de ter ouvido seu comentário dizendo que seriam 4 mais um capítulo de um dos livros.

Obrigada,

Vanessa

Ricardo disse...

Olá Vanessa,3

Você está atenta!!
Sim, são 2 artigos e o capítulo 2 do livro (três textos então). E a Profa Maria do Carmo deve ter pedido para vocês refletirem sobre a relação dos artigos da Aula 2 e os capítulos do livro (1 já lido e 2 agora).
Eu retirei outros 2 artigos por causa do atraso nesta comunicação (2 dias), o que poderia prejudicar alguém.
Grato,
Prof Ricardo

Vanessa disse...

Professor Ricardo,

Agradeço o retorno, assim fico mais tranquila : )
Sim a professora Maria do Carmo pediu, e também orientou a cada um dos 4 grupos a produzir um post para o blog com as nossas considerações a respeito. O mesmo (pelo menos do grupo que fiz parte) foi enviado ontem.

Vanessa

laura valente disse...

Prof. Ricardo,
Depois de ler os textos, cabe colocar a importância da pesquisa feita pelo IBGE em conjunto com o MCT (PINTEC), de onde emergem informações fundamentais no processo de geração, difusão e incorporação de conhecimentos relacionados às atividades de inovação tecnológica no Brasil, quer a nível público ou privado. A importância emerge do fato do processo tecnológico estar entre os componentes fundamentais dentro do processo de desenvolvimento econômico, vindo determinar a competitividade da nação ou empresa, no mundo global. Link: http://www.pintec.ibge.gov.br
Outros dados que saliento aqui são investimentos nacionais em C&T, data base 2000 – 2007, cuja tabela está disponível no link http://www.mct.gov.br/index.php/content/view/9058.html. Conforme a tabela o BRASIL investe em C&T 1,46% do PIB, em 2007, contra 1,28%no ano anterior. Dos artigos e trabalhos disponíveis na internet, com dados a partir da OCDE, tem-se que estes investimentos em 2006 em países como a Suécia, Finlândia, Estados Unidos, Japão, Alemanha e França, correspondem a 3,7% , 4%, 2,6%, 3,2%, 2,5% e 2,1% de seus PIB respectivamente. Praticamente todos investem o dobro do Brasil. Ainda citam a Coréia do Sul, Cingapura e a China que mais do que duplicaram seus investimentos no período de 1996 a 2004. A expectativa, dentro dos países do grupo BRICs, é que o Brasil seja o país que mais cresça em termos de investimentos em C&T, nos próximos anos.
A nível nacional aparece em 2007 o estado de São Paulo com investimentos na ordem de 3,72% como percentual de suas Receitas e o Estado do Paraná com 2,64%, estão entre os Estados brasileiros que mais investem em C&T.
Abraços,
Laura Valente