segunda-feira, 17 de março de 2008

O que é Ciência?

Qual a relação com o conhecimento? Com os fenômenos? A ciência pode ser pura (fundamental) ou aplicada. O ser humano atualmente está mais focado nas pesquisas aplicadas? Porquê? A ciência atualmente é desenvolvida de forma livre?

11 comentários:

Maira disse...

De acordo com Chauí (2003, p. 221) "historicamente, três, têm sido as principais concepções de ciência ou de ideais de cientificidade: a racionalista, cujo modelo de objetividade é a matemática; a emprirista, que toma o modelo de objetitividade da medicina grega e da história natural do século XVII; e a construtivista, cujo modelo de objetividade advém da idéia de razão como conheciemnto aproximativo."

Maira disse...

Abaixo reescrevo o trecho do livro de Marilenha Chauí sobre a ciência construtivista, pois acredito que essa é que é objeto de nosso estudo.

" A concepção construtivista - iniciada em nosso século - considera a ciência uma construção de modelos explicativos para a realidade e não uma representação da própria realidade. O Cientista combina dois procedimentos - um vindo do racionalismo, outro vindo do empirismo - e a eles acrescenta um terceiro, vindo da idéia do conhecimento aproximado e corrigível.

Como racionalista, o cientista construtivista exige que o método lhe permita e lhe garanta estabelecer axiomas, postulados, definições e deduções sobre o objeto científico. Como empirista, o construtivista exige que a experimentação guie e modifique axiomas, postulados, definições e demonstrações. No entanto, porque considera o objeto uma construção lógico-intelectual e uma construção experimental feita em laboratório, o cientista não espera que seu trabalho apresente a realidade em si mesma, mas ofereça as estruturas e funcionamento da realidade, explicando os fenômenos observados. Não espera, portanto, apresentar uma verdade absoluta e sim uma verdade aproximada que pode ser corrigida, modificada, abandonada por outra mais adequada aos fenômenos. São três as exigências de seu grau de cientificidade:

1. que haja coerência (isto é, que não haja contradições) entre os princípios que orientam a teoria;
2. que os modelos dos objetos (ou estruturas dos fenômenos) sejam construídos com base na observação e na experimentação;
3. que os resultados obtidos possam não só alterar os modelos construídos, mas também alterar os princípios da teoria, corrigindo-a.”


FONTE: CHAUÍ, Marilena. Convite à filosofia. 13ed. São Paulo: Ática, 2003. 424p.

Maira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maira disse...

1)Qual a sua relação com o conhecimento?
A ciência construtivista PRODUZ CONHECIMENTO por meio de experiências. Ao contrário da ciência racionalista onde as experiências apenas CONFIRMAVAM as demonstrações teóricas (matemáticas). Já na ciência empirista a experiência PRODUZIA CONCEITOS.

2)Qual a sua relação com os fenômenos?
A ciência construtivista espera que se expliquem os fenômenos observados.


3) Pode ser pura (fundamental) ou aplicada? Por quê?
Ambas. Ainda são desenvolvidas pesquisas puras. Mas a partir do século XIX o homem passou a ter necessidade de também compreender a sociedade (exemplo - revolução industrial), assim surgiram as pesquisas aplicadas.


4) Atualmente é desenvolvida de forma livre?
Não, há métodos/ metodologias de pesquisa.

Carlos Kuretzki disse...

Segundo a Encyclopaedia Britannica do Brasil, volume 1 (1990); Ciência é "1. o ramo de conhecimento sistematizado como campo de estudo ou observação e classificação dos fatos atinentes a um determinado grupo de fenômenos e formulação das leis que os regem. 3. soma dos conhecimentos práticos que servem a determinado fim."

Maira disse...

O que é Ciência da Informação (CI)?

“A CI é uma ciência social rigorosa que se apoia em uma tecnologia também rigorosa. Tem por objeto o estudo das propriedades gerais da informação (natureza, gênese, efeito),ou seja, mais precisamente:
- a análise dos processos de construção, comunicação e uso da informação,
- e a concepção dos produtos e sistemas que permitem sua construção, comunicação, armazenamento e uso” (LE COADIC, 1996, p. 26)

Vale ressaltar que a CI teve contribuições de diferentes ciências/áreas do conhecimento, tais como: a biblioteconomia, arquivologia, documentação, museologia, ciência da computação, o jornalismo, a psicologia, a sociologia e a ciência cognitiva são alguns exemplos.

FONTE: LE COADIC, Yves-François. A ciência da informação. Brasília: Briquet de Lemos, 1996.

Joelma disse...

Segundo Mattos e Guimarães (2005)
"Ciência é o conjunto organizado dos conhecimentos relativos ao universo objetivo, envolvendo seus fenômenos naturais, ambientais e comportamentais. A ciência pode ser pura ou fundamental, quando é desvinculada de objetivos práicos, e aplicada, quando visa consequências determinadas."

Joelma disse...

Segundo Mattos e Guimarães (2005)
"Ciência é o conjunto organizado dos conhecimentos relativos ao universo objetivo, envolvendo seus fenômenos naturais, ambientais e comportamentais. A ciência pode ser pura ou fundamental, quando é desvinculada de objetivos práicos, e aplicada, quando visa consequências determinadas."

Joelma disse...

Segundo Mattos e Guimarães (2005)
"Ciência é o conjunto organizado dos conhecimentos relativos ao universo objetivo, envolvendo seus fenômenos naturais, ambientais e comportamentais. A ciência pode ser pura ou fundamental, quando é desvinculada de objetivos práicos, e aplicada, quando visa consequências determinadas."

Andrea disse...

A ciência refere-se a uma forma específica do conhecimento. O método científico é um conjunto de operações, tais como a observação, classificação, mensuração, formulação de hipóteses, etc, que variam conforme o objeto de estudo e a própria concepção dos pesquisadores sobre o objeto. Assim, toda ciência pressupõe três componentes que a caracterizam como tal: um núcleo de conhecimento estruturado, que constitui uma doutrina específica, um método próprio de investigação e um campo experimental para a verificação das proposições desta doutrina. Neste contexto, o conhecimento científico é produzido com base na investigação científica, objetivando fornecer explicações sistemáticas passíveis de verificação e crítica através de provas empíricas.

EUGÊNIO, Marconi; FRANÇA, Ricardo Orlandi; PEREZ, Rui Campos. Ciência da informação sob a ótica paradigmática de Thomas Kuhn: elementos de reflexão. Perspectivas em Ciência da Informação. Belo Horizonte, v. 1, n. 1. 1996.

Camila disse...

Um conceito abrangente de ciência é dado por Ander-Egg, em sua obra "Introducción a las técnicas de investigación social" (1978:15): "A ciência é um conjunto de conhecimentos racionais, certos ou prováveis, obtidos metodicamente, sistematizados e verificáveis, que fazem referência a objetos de uma mesma natureza."